sábado, 13 de setembro de 2008

os desafinados (2008) - 2.5


'os desafinados' é um filme que foi produzido em 2006. mas só foi lançado esse ano. por que será? oh, 2008! o ano em que se comemora o cinquentenário da bossa nova. sim, claro! vamos ganhar dinheiro em cima disso. e ganharam o meu, malditos!

o filme é fraco, fraquíssimo! e olha que eu o vi numa situação propícia a achar tudo fantástico. explico: depois de um dia inteiro sem luz e água, por conta da tempestade que atingiu bh, fui ao shopping para passar o tempo. vejam bem, depois de um dia sem tv, computador e algumas horas sem poder ler uma ao menos bula de remédio, com meu time empatando um jogo ganho, qualquer coisa estaria de bom tamanho. achei que assistir o filme seria um bom divertimento. mas nem isso.

a história é ficcional. um grupo de amigos músicos que não consegue vaga no famoso concerto do carnegie hall resolvem ir pra nova york assim mesmo e tentar a sorte por lá. conhecem uma cantora também brasileira e formam um grupo.

o que acontece para que o filme seja tão ruim? tudo e nada. uma profusão de pequenas histórias que não se concluem. enquanto eles estão em nova york, nada acontece, a não ser uma paixão entre casado joaquim (rodrigo santoro) e glória (cláudia abreu). os músicos acabam sendo deportados e chegam a tempo da filha de joaquim com luiza (alessandra negrini) nascer. tempos depois, glória volta ao brasil criando o triângulo luiza/joaquim/glória.

não vou continuar contando a história pra não estragar(?) a surpresa(??) de quem animar assistir ao filme. se tem alguma coisa que valha é o pouco aproveitado dico (selton mello). de resto, um desfile de péssimos cantores dublando a si mesmos em gravações obviamente "melhoradas". se é pra dublar, que dublem cantores de verdade! uma imensa decepção foi esse filme. e segurar o lançamento para o cinquentenário da bossa nova torna a homenagem(???) ainda mais patética.

3 comentários:

garoto roto disse...

realmente o filme é bem pau de bosta.
decepcionei...
as era isso ou hellboy2... fazer o que?
(en passant: pelo menos, ao que me disseram, Guillermo del Toro ainda sabe criar monstrinhos...)
...acá, quem é o dono do fresh fish filet?

Anônimo disse...

Não assisti o filme, mas gostei da resenha: trata-se de um grupo de músicos que não conseguiu seu lugar ao sol da Bossa Nova, já que todos os holofotes na época estavam concentrados em Tom Jobim, João Gilberto e ... quem é o outro mesmo?
É uma história fictícia, mas bem que podia ser real, não? Me parece que toda vez que acontece um movimento musical revolucionário, alguns desses revolucionários, por um motivo ou outro, acabam perdendo o bonde da história...
Forza Theus!

carolline tinôco disse...

morri de rir aqui!

depois do joão ter me falado sobre o filme e acabado com ele, vim aqui pra ler o seu texto que ainda não tinha lido...

às vezes o fato de eu não ir ao cinema é na verdade uma cosa boa.

vamo pro festival de cinema do rio que começa semana que vem?

beso!